Day trade: Joe Ross explica estratégia para método que não discrimina perfis

Operações de sucesso consistentes no mercado financeiro requerem, no mínimo, algum planejamento, estudo e conhecimento do mercado em que se está operando. Em operações de longo ou curto prazo, estratégias bem definidas tendem a minimizar as chances de perdas na operação.

Para um dos traders mais famosos do mundo, Joe Ross, a busca pelo retorno em operações de intraday, através da negociação de ativos financeiros e o risco inerente à cada posição assumida, deve ser balanceada e mensurada previamente. Especialista em day trade, Ross afirma que não existe um perfil pré-determinado para se sair bem neste tipo de operação, mas algumas características e cuidados podem ajudar.

Bem sucedidos não apresentam perfil específico
Ainda que nenhum perfil pré-determinado tenha sido identificado entre traders de sucesso, Ross destaca que

Ler maisDay trade: Joe Ross explica estratégia para método que não discrimina perfis

Acionistas minoritários da Aracruz (ARCZ6) na LAMA!

Os acionistas minoritárioas da Aracruz estão se sentindo lesados com a articulação feita na compra do controle pela Votorantim, e ao que parece, com o aval do BNDES e da CVM.

Há um movimento se formando para tentar retirar toda esta lama do negócio, vários grupos de acionistas de ações preferênciais da Aracruz estão se mobilizando para isto, conforme texto abaixo, que inclusive já foi repassado para foruns internacionais.

A Votorantim realizou negócio para aquisição da participação acionária pertencente ao grupo Arapar (correspondente a 28,03%) na empresa Aracruz. A compra foi efetivada pelo

Ler maisAcionistas minoritários da Aracruz (ARCZ6) na LAMA!

Dow Jones hoje e em 1929

Dow

Estes gráficos mostram o índice Dow Jones em 1929 e o mesmo índice em 2008. Reparem na semelhança e tirem suas próprias conclusões. Dizem que o mercado tem memória, e parece que é uma memória fotográfica de tão parecidos (passe o mouse por cima da imagem para ampliar).

{japopup type=”image” content=”images/stories/imagens/down1929e2008.jpg” width=”700″ height=”380″ title=”Dow Jones em 1929 e em 2008″ }Dow{/japopup}


Novo horário Bovespa e outros mercados

A Bovespa anunciou que a partir do dia 18/10/2009 o horário dos sistemas de negociação no pregão de ações e renda fixa da BM&FBOVESPA será das 11 às 18 horas. O After Market irá operar, sem interrupção, das 18h30 às 19h30. 

Pregão regular

10h45 às 11h – leilão de pré-abertura – registro de ofertas para a formação do preço teórico de abertura. 
11h às 18h – sessão contínua de negociação – para todos os ativos em todos os mercados. 
17h55 às 18h – call de fechamento – para os ativos negociados no mercado a vista que fazem parte da carteira de qualquer um dos índices da BOVESPA e para as séries de opções de maior liquidez.


After-Market

18h30 às 18h45 – fase de pré-abertura. 
18h45 às 19h30 – fase de negociação.

Ler maisNovo horário Bovespa e outros mercados

Cronologia da Crise nos mercados financeiros

Depois de dois anos, entre 2004 e 2006, quando a taxa de juros subiu de 1% para 5,35%, o mercado imobiliário americano começou a sofrer, com preços dos imóveis caindo e aumento na inadimplência de mutuários.
A inadimplência em empréstimos do tipo subprime – hipotecas de alto risco para pessoas com histórico ruim de crédito – atingiu níveis recordes.

Abril a agosto de 2007: contágio do subprime A New Century Financial, especializada em empréstimos subprime, pediu concordata e demitiu metade dos seus funcionários. Com suas dívidas sendo repassadas para outros bancos, o mercado subprime começou a entrar em colapso. O banco de investimentos Bear Stearns diz que seus investidores não conseguirão resgatar o dinheiro investido em seus fundos hedge. O diretor do Federal Reserve (o banco central americano), Ben Bernanke, diz que a crise do subprime pode custar US$ 100 bilhões.

Agosto 2007: Tamanho da crise é vem à tona
9 de agosto O banco de investimentos PNB Paribas diz a seus investidores que eles não

Ler maisCronologia da Crise nos mercados financeiros

De Buffett a Bernstein: chance pode estar na sua frente, basta foco na escolha

A lição deixada por grandes investidores como Warren Buffett é bem simples. Deve-se aproveitar dos momentos de incerteza dos mercados; é na crise que a Bolsa oferece as melhores oportunidades. De volta à máxima: comprar na baixa, vender na alta.

Mas a simplicidade desta estratégia encontra uma resistência de peso. O investimento em bolsa envolve emoções, pois quando há dinheiro em jogo a reação do investidor vai da euforia ao pânico em instantes. A questão evidencia a dificuldade que muitos encontram em seguir à risca esta estratégia. A incerteza que cerca uma tendência de baixa desnorteia algo que parece tão trivial.

Ler maisDe Buffett a Bernstein: chance pode estar na sua frente, basta foco na escolha

Potencial aquisição não abala otimismo do investidor com ação da Vale, diz enquete

A Vale (VALE3, VALE5) bem que tentou dar um fim nas especulações a respeito de uma possível aquisição. Na semana passada, publicou comunicado negando o rumor de que estaria em negociações para a compra de uma empresa. Não funcionou.

Uma série de novos rumores foi ventilada no mercado, ignorando a manifestação da maior produtora de minério de ferro do mundo. Ao mesmo tempo, as ações têm enfrentado dificuldades na Bovespa. Uma mudança agressiva no grau de endividamento da empresa e a evolução do mercado de commodities preocupam os acionistas.

Ler maisPotencial aquisição não abala otimismo do investidor com ação da Vale, diz enquete