Os 16 mandamentos do novo bilionário da internet

O norte-americano Bob Parsons não é, como Bill Gates ou Steve Jobs, uma figura facilmente identificável por um público que não seja o dos aficionados por tecnologia. Mas Parsons em breve deverá passar a frequentar o mesmo clube de Gates e Jobs e a tilintar o mesmo scotch – no caso, claro, de nenhum dos três ser abstêmio: ele está para se tornar bilionário.

Ler mais

Análise Semanal 10/06/2011

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p, 

assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

Ler mais

Análise Semanal 26/11

IBOV, DJI, S&P500, VIX, Fluxo Investidores, PETR4, VALE5 e desempregos EUA.

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p,
assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

Ler mais

Análise Semanal 12/11

IBOV, DJI, S&P500, VIX,, Fluxo Investidores, PETR4, VALE5 e Siderúrgicas.

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p,
assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

Ler mais

Horários de Negociação Bovespa e BMF 2010

Pregão Eletrônico

  • das 10h45 às 11h – leilão de pré-abertura
    registro de ofertas para a formação do preço teórico de abertura;
  • das 11h às 18h – sessão contínua de negociação
    para todos os ativos em todos os mercados;
  • das 17h55 às 18h – call de fechamento
    para os ativos negociados no mercado a vista que fazem parte da carteira de qualquer um dos índices da BVSP e para as séries de opções dos ativos objeto que fazem parte da carteira teórica do IBrX-100.
  • ETFs – call de fechamento
    será estabelecido, após o encerramento do último call de ação, prazo de 2 minutos de call de fechamento para os ETFs mencionados.

 

After Market

  • das 18h30 às 18h45
    fase de pré-abertura;
  • das 18h45 às 19h30
    fase de negociação.

 

Bloqueio/Exercício no Mercado de Opções sobre Ações

  • Dias anteriores ao vencimento:

    • das 11h às 17h
      Exercício de posição titular.
  • Dia do vencimento:

    • das 11h às 12h30
      Negociação das séries vincendas para encerramento de posição, isto é, venda para posição titular e compra para bloqueio para posição lançadora;
    • das 12h30 às 14h
      Somente exercício das séries vincendas.

 

Bloqueio/Exercício no Mercado de Opções sobre Índice

  • Dias anteriores ao vencimento:

    • das 11h às 14h
      Exercício de posição titular.
  • Dia do vencimento:

    • das 11h às 14h
      Negociação das séries vincendas para encerramento de posição, isto é, venda para posição titular e compra para bloqueio para posição lançadora;
    • após as 18h
      exercício automático das séries vincendas sempre que:
      (i) a opção de compra: índice de liquidação for superior ao preço de exercício; e 
      (ii) a opção de venda: índice de liquidação for inferior ao preço de exercício.
  • Correção de operações:

    • até as 19h30

 

Bovespa Fix

  • das 10h às 12h
    negociação na roda FX0L;
  • das 10h às 17h
    negociação nas rodas FX0B e FX1L.

 

Mercado de Balcão Organizado

Balcão Organizado Tradicional

  • das 10h45 às 11h
    leilão de pré-abertura.
  • das 11h às 18h
    sessão contínua de negociação.
  • das 17h55 às 18h
    call de fechamento – para todos os emissores cujos ativos sejam negociados no mercado à vista durante o horário da sessão contínua de negociação.

Análise Semanal 08/10

iStock Graph.jpg

 

Ibov, PETR4, VALE5, DJI, S&P500, VIX e Fluxo Investidores

IMPORTANTE: Para ver o vídeo, basta clicar no play. Na barra de comando, sugiro que coloquem a resolução de 720p,
assim a qualidade será de HD. Além disso, clicando no canto inferior direito poderão assistir ao vídeo em tela cheia.

Ler mais

Leilão de imóveis: dicas e cuidados

Os leilões são importantes e oferecem boas oportunidades, mas merecem a mesma atenção dada à compra de imóveis através de corretores e imobiliárias. Como em uma compra usual, é preciso validar, por exemplo, as referências do imóvel, sua situação perante a justiça e seu estado de conservação. O edital, por vezes repleto de letras miúdas, é de suma importância. Leia o material com muita atenção.

É claro que existem pechinchas e imóveis com ótima relação custo/benefício. No entanto, se levarmos em conta que a maioria dos imóveis leiloados são retomados de pessoas inadimplentes, chegaremos à conclusão de que o preço mínimo será, no mínimo, igual ou superior ao prejuízo da instituição financeira responsável pelo financiamento. Ou seja, os lances mínimos praticados nos leilões muitas vezes se aproximam dos valores praticados no mercado.

Em caso de leilão, também é preciso levar em conta que:

  • Você deve acrescentar 5% como comissão do leiloeiro;
  • Deverão ser pagos o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Intervivos) e a taxa de registro (RGI);
  • Preços muito baixos podem significar pendências judiciais, situação irregular ou bem inacabado. Desconfie. Entrar nessa pode significar leilão anulado e a cobrança de mais despesas (desocupação por exemplo).

Leilões judiciais
Também é comum encontrarmos situações em que imóveis penhorados pela Justiça são colocados à venda através de leilões. Uma definição do TRT ajuda a entender o processo:

“Apura-se o valor devido (liquidação) e a parte responsável é intimada para efetuar o pagamento ou oferecer bens à penhora. Essa venda do bem penhorado, pelo Poder Judiciário, é realizada através de um ato público denominado Leilão judicial. O leilão ocorre em data pré-estabelecida pelo Tribunal do Trabalho e é realizado pela Central de Leilões, em parceria com leiloeiro oficial. No leilão os bens serão vendidos a quem oferecer o maior lance”

Ao decidir participar de um leilão judicial, preste atenção aos seguintes detalhes:

  • Verifique se a execução é definitiva. Se não for, o antigo proprietário pode conseguir um recurso na Justiça e você ficará sem a carta de arrematação;
  • Certifique-se de que o imóvel já não foi arrematado em outro leilão;
  • Certifique-se de que este não seja o único imóvel da família, constituindo-se assim um bem impenhorável;
  • Veja se a penhora está devidamente registrada no documento de matrícula do imóvel.

Nunca deixe de visitar o imóvel
Com a facilidade encontrada através da Internet, surgem também mais possibilidades de fraudes. Ao optar pelo leilão virtual, esteja certo de que os mesmos procedimentos usados no leilão presencial serão respeitados. Em caso de dúvida, prefira os leilões presenciais. Segundo a Zukerman, empresa que leiloa bens devidamente registrada na Junta Comercial, antes de dar seu lance é importante:

  • Vistoriar o bem pretendido;
  • Esclarecer todas as dúvidas com a equipe do leiloeiro;
  • Anotar o número do lote de seu interesse;
  • Estar ciente das condições de venda e pagamento.

Algumas dicas e informações dispostas neste artigo foram retiradas do “Guia Valor Econômico de Imóveis”, escrito por Geraldo Mainenti e publicado pela Editora Globo.

Vale passa Petrobras como ação de maior peso no Ibovespa

 

A  BM&F Bovespa divulgou nesta terça-feira que as ações da Vale terão maior peso na composição do Ibovespa que as da Petrobras. Conforme os dados apresentados pela Bovespa, a Vale superou a Petrobras como o papel com maior peso no índice, com 10,756%, seguida pela petrolífera com 9,77%.

A BM&F Bovespa ocupa o terceiro lugar, com 3,819%, seguida por Itaú Unibanco com 3,775% e OGX com 3,732%.

As ações da Brookfield Incorporações, Marfrig e Banco Santander passarão a integrar a próxima carteira teórica do Ibovespa, composta por 68 papéis, que entrará em vigor na quarta-feira e valerá até dezembro.

De acordo com a nova carteira, as ações ordinárias da incorporadora Brookfield terão participação de 0,66% no principal índice da bolsa paulista, enquanto a processadora de alimentos Marfrig terá 0,644%, e as units do banco espanhol corresponderão a 1,049%.

“Como vínhamos dizendo, acreditamos na entrada de SANB11, que já possui mais de 80% de participação em pregões”, afirmou o analista Gilberto Pereira de Souza, do Banco Espírito Santo, em relatório sobre a prévia do índice.

A nova composição do Ibovespa não prevê a saída de papeis presentes na carteira em vigor até esta terça-feira, com exceção da incorporadora e consutrutora Agre, cuja ação já havia sido retirada do mercado após se unir à PDG Realty em maio. (Reuters)

Gráfico paraPETROBRAS   -PN (PETR4.SA)

Microsoft, Google, Yahoo e Apple em 1 ano

Em 1 (um) ano, vemos só a Apple subindo. Google espera revertes isto com o Android.

IRRF – Imposto de Renda Retido na Fonte no aluguel

Todos que trabalham com carteira assinada e ganham por volta de R$ 1.700 ou mais por mês, conhecem a sigla IRRF – Imposto de Renda Retido na Fonte. Trata-se de um “adiantamento” mensal que o contribuinte faz do Imposto de Renda que será devido (ou não) no ajuste anual do ano seguinte. É semelhante ao carnê-leão, mas o processo é feito pelas empresas que pagam os rendimentos aos contribuintes. Neste post, trato não do IRRF dos salários, mas sim do IRRF sobre outro rendimento que pode ser recebido pela pessoa física de uma pessoa jurídica: o aluguel.

Nossa empresa passou a locar o imóvel de sua sede diretamente de uma pessoa física. Diretamente porque não há uma terceira pessoa jurídica intermediando a locação, como, por exemplo, uma imobiliária. Neste caso, segundo o artigo 631 do Regulamento do Imposto de Renda – RIR/99, o contribuinte pessoa física que perceber rendimentos pagos por pessoa jurídica, terá o imposto de renda retido por ocasião do pagamento. Sendo o valor total acima do limite de isenção, a PJ locatária é obrigada a recolher o IRRF. Se houver mais de um pagamento dentro do mesmo mês, os valores serão somados para definição da alíquota, mesmo que um ou mais deles esteja abaixo do limite de isenção.

Se os pagamentos fossem efetivados pela locatária em favor de uma outra pessoa jurídica, o procedimento poderia variar. A PJ receberia o valor integral e ela própria seria responsável pelo pagamento do rendimento ao proprietário pessoa física e, portanto, pela retenção do IRRF. Neste caso, seria possível reduzir a base de cálculo a partir do desconto dos custos dos serviços de cobrança que a locadora PF paga à PJ que assinou o contrato de locação.

O cálculo do IRRF é feito com a tabela progressiva, sendo semelhante ao do salário. Para exemplificar um aluguel de R$ 2.500,00, supondo que não haverão deduções e usando a tabela progressiva para o cálculo mensal do Imposto de Renda de Pessoa Física 2010/2011:

Base de cálculo mensal
(R$)
Alíquota
(%)
Parcela a deduzir
(R$)

Até 1.499,15

De 1.499,16 até 2.246,75

7,5

112,43

De 2.246,76 até 2.995,70

15,0

280,94

De 2.995,71 até 3.743,19

22,5

505,62

Acima de 3.743,19

27,5

692,78

R$ 2500 * 15% = 375,00 – 280,94 = R$ 94,06 de IRRF que serão descontados do aluguel.

O valor retido será recolhido mensalmente pela locatária pessoa jurídica para a Receita Federal através de um DARF com código de arrecadação 3208. O vencimento do DARF é de acordo com o calendário mensal do IRRF. Por exemplo, para fatos geradores (pagamento do aluguel) em fevereiro de 2010 o vencimento é 19 de março de 2010.

Estas operações serão detalhadas pela PJ locatária em sua DIRF – Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte. Além disso, a locatária deverá fornecer à PF locadora, anualmente, o comprovante dos rendimentos pagos, com indicação dos respectivos valores retidos na fonte.

Com o uso da declaração simplificada ou comprovação de gastos relacionados ao imóvel locado, é possível que a locadora recupere esse dinheiro em forma de restituição em sua declaração do ano seguinte.

Legislação:

RIR-99 (Regulamento do Imposto de Renda):

“Seção III|

Rendimentos de Aluguéis e Royalties Pagos por Pessoa Jurídica

Art. 631. Estão sujeitos à incidência do imposto na fonte, calculado na forma do art. 620, os rendimentos decorrentes de aluguéis ou royalties pagos por pessoas jurídicas a pessoas físicas (Lei nº7.713, de 1988, art. 7º, inciso II).

Aluguel de Imóveis

 

Art. 632. Não integrarão a base de cálculo para incidência do imposto, no caso de aluguéis de imóveis (Lei nº 7.739, de 1989, art. 14):

I – o valor dos impostos, taxas e emolumentos incidentes sobre o bem que produzir o rendimento;
II – o aluguel pago pela locação do imóvel sublocado;
III – as despesas para cobrança ou recebimento do rendimento;
IV – as despesas de condomínio.”

LEI Nº 7.713, DE 22 DE DEZEMBRO DE 1988

“Art. 7º Ficam sujeito à incidência do imposto de renda na fonte, calculado de acordo com o disposto no art. 25 desta Lei: (Vide: Lei nº 8.134, de 1990, Lei nº 8.383, de 1991, Lei nº 8.848, de 1994, Lei nº 9.250, de 1995)

I – os rendimentos do trabalho assalariado, pagos ou creditados por pessoas físicas ou jurídicas;

II – os demais rendimentos percebidos por pessoas físicas, que não estejam sujeitos à tributação exclusiva na fonte, pagos ou creditados por pessoas jurídicas.

§ 1º O imposto a que se refere este artigo será retido por ocasião de cada pagamento ou crédito e, se houver mais de um pagamento ou crédito, pela mesma fonte pagadora, aplicar-se-á a alíquota correspondente à soma dos rendimentos pagos ou creditados à pessoa física no mês, a qualquer título.”

Fonte: Luciano Carvalho