STJ decide que prazo do Dpvat prescreve após três anos

Foto: Reprodução/TV GloboO Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta quarta-feira (10) que o prazo de prescrição de cobrança do Dpvat – conhecido como seguro obrigatório de veículos – é de três anos e não de dez anos. Segundo o advogado Sérgio Bermudes, do escritório que leva o mesmo nome, caso o entendimento fosse diferente, a saúde financeira de diversas seguradoras que atuam no segmento seria abalada.

O Dpvat pode ser acionado em casos de acidentes de trânsito com vítimas. Em caso de morte, o valor da indenização é de R$ 13,5 mil por vítima. O julgamento desta quarta-feira confirma o entendimento de que a vítima ou seus familiares têm três anos para dar entrada no pedido de indenização, a contar da data do acidente.

O julgamento foi feito pela 2ª Seção do STJ e a votação foi de quatro votos a favor e três contra. O ministro Massami Uyeda presidiu o julgamento. O prazo de três anos entrou em vigor a partir de 11 de janeiro de 2003, com o Novo Código Civil.

Bermudes atuou na causa como representante da Real Previdência e Seguros, que é sucedida hoje pela Tokio Marine. Segundo ele, a decisão é final e não cabe recurso extraordinário, nem embargo de divergência.

Juros em 2016 no Brasil

https://youtu.be/BJWZwKSiJB4

fonte: Jornal da Globo

Taxa de juros do cheque especial é a maior desde 1994

Homem endividadoA taxa de juros do cheque especial subiu para 308,7% ao ano em abril, o maior valor desde 1994, segundo dados do Banco Central. O dado representa um avanço de quase 8 pontos porcentuais em relação à taxa de março deste ano.

O juro do cheque especial só não é maior do que o do rotativo do cartão de crédito, que é a taxa mais alta entre todas as avaliadas pelo BC. Atingiu a marca de 448,6% ao ano em abril ante 449,4% de março, uma ligeira redução de 0,8 pontos porcentuais na margem.

Já a taxa média de juros no crédito livre subiu de 51% ao ano em março para 52% ao ano em abri. Em abril de 2015, essa taxa estava em 41,8% ao ano.

Para pessoa física, a taxa média de juros no crédito livre passou de 69,2% ao ano para 70,8% ao ano, de março para abril, enquanto a para pessoa jurídica permaneceu estável em 31,1% no mesmo período.

Para o crédito pessoal, aumentou de 53% ao ano para 54% ao ano.

Para veículos, os juros caíram de 27% ao ano para 26,8% ao ano de março para abril. Em abril de 2015, estava em 24,6%. Em 12 meses, a taxa apresenta alta de 2,2 pp e, no quadrimestre, de 0,8 pp.

A taxa média de juros no crédito total, que inclui também as operações direcionadas, acelerou de 32,0% ao ano em março para 32,4% ao ano em abril. No quarto mês de 2015 estava em 26,5%.

O juro médio do crédito direcionado passou de 10,9% ao ano para 10,7% ao ano na margem.

fonte: Exame

Grupo de brasileiros firma acordo de compra do Burger King por US$ 4 bi

O Burger King anunciou nesta manhã de quinta-feira um acordo com o fundo 3G Capital para venda de todas suas ações ordinárias por US$ 24, cada, ou um montante de US$ 4 bilhões, informou em comunicado oficial a rede de fast-food. A aquisição inclui o refinanciamento das dívidas da empresa. A transação deverá ser concluída no quarto trimestre deste ano.

O fundo multi-bilionário tem sede em Nova York e foi fundado pelos brasileiros Marcel Telles, Jorge Paulo Lemann e Carlos Alberto Sicupira — acionistas da ABInBev, maior cervejaria do mundo e que controla a AmBev.

Às 11h58 (horário de Brasília) a ação era comercializada por US$ 23,4 na Nyse (Bolsa de Nova York); 24% a mais do que o preço do fechamento de ontem, a US$ 18,86 por ação.

Em comunicado, o Burger King informou que o termo do acordo foi aprovado por unanimidade pelo Conselho de Administração da rede, e detalha que todas as ações ordinárias serão vendidas. O ágio obtido com a operação, de acordo com a companhia, será de 46% sobre o preço dos papeis — antes afetados por rumores de mercado.

O acordo prevê que a 3G Capital compre, por meio de oferta pública, a totalidade das ações em circulação (listadas em Bolsa) da companhia.

Cerca de 31% das ações em circulação pertencem aos associados da TPG Capital LP, Goldman Sachs Capital Partners e Bain Capital Investors. O acordo celebrado informa que esse percentual será ofertado integralmente na venda.

Para a aquisição, a 3G Capital obteve financiamento direcionado à compra da totalidade das ações em circulação e para o refinanciamento das dívidas existentes.

Segundo o site institucional da 3G Capital, o fundo “tem foco em investimentos em ações de companhias bem geridas, fundamentalmente sólidas que estão sendo negociados com um desconto substancial de seu mercado”, e de capital aberto.

No comunicado, Alex Behring, sócio da 3G Capital, justifica a aquisição por ser “o Burger King um ícone das marcas mundiais e com rede franqueada sólida, além de grande oferta de produtos [o que] tornar este [acordo] um ajuste perfeito para 3G Capital — que tem um forte histórico de investimentos de longo prazo em relação às marcas globais de consumo e varejo”.

DIFICULDADES

O Burger King negocia suas ações na Nyse (Bolsa de Nova York) desde 2006.

Em agosto, o Burger King projetou fraca demanda para o atual ano fiscal em meio à dificuldade de recuperação econômica e disse não estar certo sobre quanto os custos de matérias primas, como os da carne, impactariam a empresa.

A companhia afirmou que a alta taxa de desemprego nos EUA e os programas de austeridade na Europa afetariam as vendas nos restaurantes em operação há mais de um ano.

O Burger King, que concorre com o McDonald’s, afirmou esperar que os preços de commodities nos EUA sejam fracos no ano fiscal de 2011, embora os custos de carne e trigo não estejam precisos.

A cadeia de fast-food opera hoje 12.150 restaurantes em 50 estados e em 75 países. De acordo com o Burger King, aproximadamente 90% de suas unidades são operadas por franqueados independentes.

fonte: folha.com

Doação de bilionários americanos pode ser só o começo

O compromisso firmado por 40 bilionários junto ao movimento “The Giving Pledge” é distribuir, no mínimo, 50% de suas fortunas

Na semana passada, teve enorme repercussão a notícia de que 40 bilionários americanos comprometeram-se a doar, ao menos, metade de suas fortunas a finalidades beneficentes. Eles atenderam ao pedido realizado em junho pelos dois homens mais ricos do país, Bill Gates (criador da Microsoft e dono de 53 bilhões de dólares) e Warren Buffet (lendário investidor americano e detentor de um patrimônio de 47 bilhões de dólares).

Segundo dados da Forbes, o patrimônio total destes 40 ricaços é de cerca de 240 bilhões de dólares. Na hipótese de eles se restringirem ao mínimo porcentual prometido (50%) na lista “The Giving Pledge”, os donativos totalizarão, portanto, 120 bilhões de dólares (veja o quadro abaixo).

Trata-se de um estoque de dinheiro que ainda não se sabe quando começará a ‘pingar’ nos cofres das instituições beneméritas. De qualquer maneira, a expressividade do valor é inegável mesmo para um país como os Estados Unidos, cuja tradição ‘de caridade’ já faz com a população doe 300 bilhões de dólares ao ano para obras assistenciais. Especialistas acreditam que o exemplo dos bilionários poderá ajudar a dobrar esse valor, com os americanos passando a doar 4% de sua renda anual, contra os 2% atuais. Trata-se de um exemplo ao Brasil.

Bilionários caridosos

fonte: Veja

INCC‐M registra variação de 0,52% em janeiro

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) registrou, em janeiro, taxa de
variação de 0,52%, acima do resultado do mês anterior, de 0,20%. Nos últimos 12 meses,
o índice registrou variação acumulada de 3,49%. O INCC-M é calculado com base nos
preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência. O índice
relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços registrou variação de 0,44%. No mês
anterior, a taxa havia sido de 0,23%. No índice referente a Mão de Obra, registrou-se
variação de 0,60%. No mês de dezembro, a taxa foi de 0,16%.
O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) registrou, em janeiro, taxa de
variação de 0,52%, acima do resultado do mês anterior, de 0,20%. Nos últimos 12 meses,
o índice registrou variação acumulada de 3,49%. O INCC-M é calculado com base nos
preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência. O índice
relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços registrou variação de 0,44%. No mês
anterior, a taxa havia sido de 0,23%. No índice referente a Mão de Obra, registrou-se
variação de 0,60%. No mês de dezembro, a taxa foi de 0,16%.

Ler mais

Fundadores do Google vendem 5,5 bilhões de dólares em ações da empresa

google fundadoresOs fundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin, anunciaram hoje que vão vender aproxidamente 10 milhões (ou 17%) de ações da empresa ao longo dos próximos cinco anos.

Com uma ação do Google valendo 550 dólares, eles terão 5,5 bilhões de dólares em dinheiro para gastar em iates e hotéis. Entrentato, eles estão perdendo o controle absoluto sobre o Google, pois a sua porcentagem de ações passarão de 59% para 48%.

Isto quer dizer que se os outros 52% dos acionistas se juntarem para tomar uma decisão que Page e Brin não gostam, não há nada que eles poderão fazer.

fonte: JT

Após três anos de prejuízos, AMD apresenta lucro de US$ 1,18 bilhão

amd_logo

amd_logoA Advanced Micro Devices encontrou lucratividade pela primeira vez em três anos neste último trimestre encerrado em 2009, beneficiando-se de um acordo jurídico com a Intel e de uma mudança em seu modelo de negócios, afirmou a fabricante de chips nesta quinta-feira (21/1).

A empresa informou ter alcançado uma receita líquida de 1,18 bilhão de dólares no trimestre encerrado em 26/12, uma melhora diante do prejuízo de 1,44 bilhão reportado no mesmo período de 2008. Os ganhos por ação foram de 1,52 dólar.

A receita da AMD para o 4.º trimestre foi de 1,65 bilhão, um ganho de 42% se comparado ao mesmo período do ano passado. A receita ultrapassou a estimativa dos analistas pesquisados pela Thomson Reuters, que esperavam uma receita de 1,5 bilhão.

Segundo a empresa, a receita foi resultado de um rico período de vendas, no Natal, de PCs que usam seus chips, e da demanda aquecida por suas placas gráficas Radeon. O 1,25 bilhão que a Intel pagou à AMD em novembro para encerrar uma disputa jurídica também ajudou. A AMD acusou a Intel de oferecer descontos que prejudicaram as tentativas da AMD de fechar negócios com fabricantes de PC.

As receitas com microprocessadores durante o trimestre foram de 1,2 bilhões, 14% a mais que no mesmo período do ano passado. A receita do segmento de placas gráficas foi de 427 milhões, 40% maior que o de 2008.

“Para a AMD, este trimestre representa outro marco em nossa transformação e sublinha nosso potencial crescente”, disse o CEO e presidente da AMD, Dirk Meyer, em comunicado.

A AMD sofreu três anos de perdas consecutivas por falhar em lançar chips conforme planejado e, mais recentemente, por causa das vendas fracas de chips durante a recessão. A empresa também assumiu bilhões de dólares em encargos com a aquisição da empresa ATI em 2007.

Em um esforço para virar o jogo, a AMD vendeu ativos, cortou pessoal e se restabeleceu como uma empresa de projeto de chips, separando-se das fábricas de chips, que agora fazem parte de uma nova entidade chamada GlobalFoundries, da qual a AMD permanece como acionista minoritária.

(Agam Shah)
fonte: IDG Now

Balanço do Google supera expectativas e mostra blindagem da empresa

google_logo

google_logoO Google mostrou hoje, ao anunciar um crescimento de 54% no lucro obtido em 2009, que é capaz de enfrentar as dificuldades da recessão melhor que seus concorrentes e que sabe interpretar os sinais da recuperação econômica.

A companhia, com sede no Vale do Silício, comunicou hoje que seu lucro líquido no ano passado foi de US$ 6,520 bilhões, contra o de US$ 4,226 bilhões registrado em 2008.

Já o faturamento na comparação entre os dois períodos avançou 8,5%, para US$ 23,650 bilhões.

Ainda mais favorável foi o último trimestre de 2009, no qual o famoso site de buscas quintuplicou seus ganhos em relação ao mesmo período do ano anterior, fazendo-os chegar a US$ 1,97 bilhão, e registrou uma alta de 17% em sua receita, de US$ 6,67 bilhões.

“Considerando que a economia global ainda se encontra nos primeiros dias de sua recuperação, este foi um final de ano extraordinário”, disse Eric Schmidt, executivo-chefe do Google.

“À medida que entramos em 2010, nos mantemos enormemente otimistas sobre a internet e continuamos investindo com força em inovação tecnológica, para o benefício não só de nossos usuários e clientes, mas também para o de toda a rede”, acrescentou.

De acordo com o balanço apresentado, o Google voltou superar as previsões dos analistas sobre seus resultados em todo o ano passado e no quarto trimestre. A companhia mostrou ainda que, além de ser praticamente imune às recessões econômicas, sabe tirar proveito da incipiente recuperação do consumo.

As vendas na internet durante as festas de fim de ano foram melhores que o esperado e favoreceram o site de buscas, que praticamente obtém toda a sua receita da publicidade online.

Os analistas acham que o Google continuará se beneficiando da recuperação econômica e de sua incursão nas novas formas de publicidade na internet, como os anúncios gráficos e os banners.

As bolsas, no entanto, não se impressionaram com os resultados da companhia. Por volta das 19h50 (de Brasília), as ações da empresa caíam 4,6% em relação ao preço de abertura, para US$ 556,3.

Além disso, os especialistas acham que nuvens carregadas podem escurecer o futuro do Google, apesar das boas previsões sobre as receitas atreladas à publicidade online.

O conflito com a China, onde o site de buscas ameaçou suspender suas operações após um ataque cibernético contra contas de e-mail de defensores dos direitos humanos, não terá efeitos financeiros imediatos, mas pode causar impactos a longo prazo.

No gigante asiático, a companhia fatura entre US$ 200 milhões e US$ 600 milhões ao ano, segundo estimativas. Mas a China já é a terceira maior economia do mundo e um mercado em potencial para os novos produtos do Google, sobretudo na área de telefonia celular.

O Nexus One, o primeiro telefone celular do Google, decepcionou em termos de venda nos primeiros dias de seu lançamento.

Enquanto a Apple vendeu 1,6 milhão de iPhones em sua primeira semana e a Motorola viu 250 mil Droids sumir das prateleiras, o site de busca comercializou apenas 20 mil aparelhos em sete dias.

Quem também ameaça o Google é o novo site buscas da Microsoft. Segundo a imprensa americana, a empresa criada por Bill Gates está negociando com a Apple o uso do Bing como buscador padrão dos iPhones, que atualmente usam o Google.

Caso o acordo seja fechado, os usuários do iPhone acessarão automaticamente a internet através do Bing e precisariam modificar manualmente a configuração de seus telefones para utilizar o Google, que, por sua vez, deixaria de faturar muito com os anúncios online.

fonte: UOL economia

BC mantém juros em 8,75%; taxa real é a segunda maior do mundo

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu nesta quarta-feira, manter a taxa básica de juros (a Selic) em 8,75% ao ano. É a quarta reunião seguida em que a taxa fica nesse nível (veja gráfico no fim deste texto).

De acordo com a UPTrend Consultoria Econômica, o Brasil tem a segunda maior taxa real de juros do mundo, na projeção para os próximos 12 meses. A taxa real é a Selic menos a inflação, o que dá 4,2% ao ano. Em primeiro lugar nesse ranking, está a China, com juros reais de 5,8%.

A taxa atingiu o valor nominal (sem descontar a inflação) de 8,75% primeiramente em julho. Depois foi mantida nos encontros de setembro e outubro e, por último, na reunião desta quarta-feira. O Copom se encontra a cada 45 dias. O atual encontro foi o último do ano.

Segundo nota do BC, distribuída após a reunião que decidiu pela

Ler mais