Papéis ligados a alimentos e agronegócios podem render até 42% neste ano

Demanda mundial por commodities agrícolas traz possibilidades de ganhos para o investidor na bolsa.

A inflação dos alimentos aterroriza o mundo nos últimos tempos, e com razão. A maior demanda dos países emergentes e as restrições dos países desenvolvidos fizeram disparar os preços. Nos últimos dois anos, os grãos e commodities agrícolas ficaram 190% mais caros, de acordo com o Commodity Research Bureau, instituto de pesquisas americano que acompanha o setor. A única saída sustentável, no longo prazo, é ampliar a produção – e isso é uma boa notícia para o Brasil, um dos poucos países que ainda contam com grandes extensões de terras cultiváveis. Também pode ser uma boa oportunidade de ganhos para os investidores. De acordo com as corretoras, as ações de empresas ligadas a alimentos e agronegócios podem se valorizar até 42% neste ano na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).
 

Ler maisPapéis ligados a alimentos e agronegócios podem render até 42% neste ano